Como a fofoca pode te ajudar produzir Conteúdo Criativo para o LinkedIn

Para começar produzir conteúdo criativo por aqui, você vai precisar de:


✅ Um computador;


✅ Acesso a internet;


✅ Uma conta no LinkedIn;


✅ Uma história para contar.


Parece até uma lista de ingredientes para uma receita simples e rápida que você pegou no Pinterest. Exceto que estamos falando sobre produção de artigos no LinkedIn, sim, é simples e com a prática, se torna também um processo rápido. E a melhor parte é que não se trata de um manual com indicações específicas para você possa replicar por aí como uma receita, sem decoreba.


Vamos definir o hábito de criar conteúdo criativo, como fazer fofocas. Antes da Prensa de Gutenberg, era assim que as notícias circulavam no mundo, somente depois desta grande invenção é que a democratização permitiu de forma mais simples e barata, impressão de conteúdo nos livros, favorecendo o processo de reformas religiosas e consequente transformação na vida do homem independente da igreja (baita revolução).


Foto por Todateen.


Mas cá entre nós, entre muito conteúdo atual e denso por aí e aquela fofoca quentinha do vizinho, do amigo, do trabalho ou daquele primo que dá um trabalhão na família, impregnaram muito mais sua mente, tô mentindo? Pelo menos comigo é assim que funciona. A fofoca é uma aptidão social, muito importante ao longo da história do homem em toda sua evolução e impregnada em nosso DNA. Evidências científicas mostram que fofocar sem maldade, ajuda a unir grupo e semelhantes além de aumentar a boa disposição mútua.


Estou defendendo a fofoca como uma ferramenta para compartilhar informações chave, não como ferramenta para vender revistinhas da vida dos famosos. Existe algo de muito sedutor nas fofocas, quase irresistível: reflexo de nosso interesse inato nas vidas dos outros. Nosso cérebro é muito perspicaz, de uma forma ou de outra, nos levam a sentir como se houvesse intensa familiaridade. OPA! Familiaridade, palavrinha importante e muito utilizada a partir de agora.


Andrew Stanton, diretor da Pixar, define como:


"Todos nós amamos histórias. Nascemos para elas. As histórias afirmam quem somos. Todos queremos confirmações de que nossas vidas têm significado. E nada faz uma confirmação maior do que quando nos conectamos através de histórias. Ela pode cruzar as barreiras do tempo, passado, presente e futuro, e nos permitir experimentar as similaridades entre nós mesmos e através de outros, reais ou imaginados."


Em seu conceito de história, me soa muito familiar ao que a fofoca desperta em nós. A sensação de pertencimento e familiaridade. Pense comigo, ao fazer/ouvir uma fofoca, você pesquisa no Google os métodos, dicas e exemplos para tal? Não! Então porque ao contar suas histórias você faria diferente? Não faça diferente! Conte suas histórias, como se estivesse contando fofocas.



A única coisa que você precisa saber para começar a produzir artigos no LinkedIn, além dos 4 ingredientes mágicos: computador, internet, conta no LinkedIn, história para contar, é resgatar sua habilidade fofoqueira (se ela ainda não estiver viva em você).


A fofoca é uma coitada; ganhou uma péssima reputação nos últimos tempos, porque como em tudo na vida, uma pequena parcela a utilizou de forma cruel e com finalidades maliciosas. Quem é capaz de ignorar uma história daquele conhecido e ainda mais, como não passar ela para frente? Nós somos programados assim, está no nosso DNA como subproduto do nosso cérebro pré-histórico.


Durante estes anos como grande fofoqueira que sou, busquei responder algumas perguntas, que as tornavam ainda mais irresistíveis para produzir meus artigos.


➡️ Como fazer as fofocas chegarem até as pessoas certas?


➡️ Como uma pessoa pode encontrar fofocas frescas e suculentas que impactem sua vida de verdade?


➡️ Como a fofoca pode ajudar a influenciar a opinião das pessoas?


➡️ Como as fofocas podem engajar e gerar causas importantes e que valham a pena compartilhar?


➡️ Como utilizar o algoritmo do LinkedIn a meu favor para espalhar as fofocas com mais velocidade?


➡️ Como utilizar o LinkedIn para ensinar as pessoas a fofocarem?


São estas perguntas que eu tento responder todos os dias antes de sentar a bunda na cadeira e começar produzir meus artigos, fofocar é uma arte.


Uma vez por semana, eu tento dividir com você um tiquinho do que aprendi nestes últimos anos (e continuo aprendendo) sobre esta arte. Espero que estas experiências sejam úteis e possam transformar a sua vida também, assim, terei êxito no papel de Fofoqueira Profissional que é o meu maior sonho nesse mundão.


Falando do mundão, tem um cara que vale a pena ser mencionado aqui, Ricardo Alvarinho, foi um dos achados aqui da rede e uma das minhas referências quando o assunto se diz vendas, ele tem uma baita história legal, deixou o conforto de posições CLT e partiu para o sonho de empreender.


E você pode até pensar, o que é que isso te a ver com Produção de Conteúdo Criativo, pois bem, a ciência de vendas é sobre estratégia, ao final das contas, você vai precisar gerenciar seu tempo, ativos, ferramentas e recursos. Não basta se estabelecer como autoridade na sua área de atuação, se ao final das contas você não souber como aproveitar bem os seus leads e potenciais clientes.


Ele fundou a Resultado Memorável e tem ajudado Empresas e Vendedores a escalar para o próximo nível, turbinando os seus Resultados através da implantação de uma verdadeira Máquina de Vendas, se você também quer aprender tudo sobre, eu indico fortemente que o siga.


Aqui está o perfil dele no LinkedIn: Ricardo Alvarinho.


Se você também é uma Mentes Inquieta, vem comigo para conteúdo reflexivo em primeira mão, você pode se inscrever na minha Newsletter ou entrar no Grupo do LinkedIn, tem sempre conteúdo para te ajudar encontrar sua melhor versão por lá


Sobre a autora


Oi, eu sou a Mari, não gosto dessa coisa de falar sobre mim na terceira pessoa e prefiro contar sobre minhas experiências e sonhos a falar sobre meu currículo profissional.


Minha maior ambição é inspirar a produção e consumo de conteúdo criativo no mundo de forma simples e prática, para que as pessoas possam levar a vida com mais humor e tirar velhos planos da gaveta.


Fora do meu horário de trabalho, estou sempre escrevendo algumas coisas aqui. Em 2020 comecei oficialmente a ajudar algumas pessoas a fazerem o mesmo, o objetivo: viver plenamente, escrita é também é terapia!


Tem dúvidas? Quer acompanhar todas as novidades? Ficar por dentro de todas as ideias? Fala comigo, é só me seguir no LinkedIn, Mariana Rosa.

0 visualização0 comentário